Meteorologia

  • 19 FEVEREIRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Macedónia pede a "amigos" gregos que ratifiquem mudança de nome do país

O primeiro-ministro macedónio, Zoran Zaev, exortou hoje os "seus amigos" gregos a encerrar o litígio entre os dois países ratificando o acordo parlamentar obtido na sexta-feira para rebatizar o país como 'República da Macedónia do Norte'.

Macedónia pede a "amigos" gregos que ratifiquem mudança de nome do país
Notícias ao Minuto

13:55 - 12/01/19 por Lusa

Mundo Zoran Zaev

"Tenho uma mensagem para o parlamento grego. O nosso parlamento encontrou a força [para ratificar o acordo], não foi fácil. Mas estou convencido de que o parlamento grego encontrará a força para tomar uma decisão", disse o social-democrata Zoran Zaev, numa conferência de imprensa na capital da Macedónia, Skopje, adiantou a AFP.

O acordo ratificado na sexta-feira pelo parlamento macedónio tem de ser também ratificado pelo congénere grego para que possa entrar em vigor.

"Dentro de dez dias [...] assim que os resultados forem notificados e se confirmarmos que tudo está em ordem, votaremos", reagiu, por seu lado, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, na sexta-feira.

Zaev declarou-se convencido de que os deputados gregos vão reconhecer a importância histórica do acordo.

"Juntos com a nossa amiga República da Grécia iremos rejeitar o isolamento e a incompreensão [...] Ganhamos um amigo e a Grécia ganha também um amigo, a Macedónia do Norte", declarou o primeiro-ministro dos macedónios, considerando a Grécia como "um dos países mais influentes, senão o mais influente, da região".

Zaev comentou ainda os apelos a uma dissolução do parlamento da Macedónia por parte do líder da oposição de direita, Hristijan Mickoski.

"Eu sei, ele sabe, toda a gente sabe que ele está a rezar para que nada do que ele pede aconteça", comentou Zaev, que deixou, apesar de tudo, a porta aberta à possibilidade, adiantando que os sociais-democratas vão lançar um procedimento para examinar a questão.

As principais figuras do partido da oposição, o VMRO-DPMNE, opuseram-se à ratificação do acordo, mas foram derrotados pelo parlamento, que aprovou o acordo com uma maioria de dois terços.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório